março 29, 2012

Março 31, 2012 - Hora do Planeta


A HORA DO PLANETA, SÁBADO DIA 31 DE MARÇO, NÃO PERCA...


O QUE É?

A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.

QUANDO?
 
Sábado, dia 31 de março, das 20h30 às 21h30. Apague as luzes e participe da Hora do Planeta 2012.

ONDE?
 
No mundo todo e na sua cidade, empresa, casa... Em 2011, mais de um bilhão de pessoas em todo mundo apagaram as luzes durante a Hora do Planeta.



Video oficial da Campanha!


VOCÊ QUER PARTICIPAR??? ENTÃO ACESSE:
Hora do Planeta 2012




Daniela Prieto
 

março 23, 2012

CANYON DO XINGÓ, Canindé -Sergipe

Fim de semana está aí, o climão de férias no ar... hoje escolhi um lugar incrível do Nordeste brasileiro:  Canyon do Xingó! Para inspirar e relaxar...


Voce sabia que o Canyon do Xingó é o único Canyon navegável no mundo? Mas essa belezura de paisagem não é natural... quero dizer que ele existe devido a intervenção humana!

Com a construção da Hidrelétrica do Xingó localizado na cidade de Canindé do São Francisco a 213km de Aracajú, houve a inundação da pequena cidade de Petrolandia a beira do Velho Chico, assim como o represamento de água no vale rochoso.

As rochas sim, obra de arte esculpida pela natureza. Ainda há vestígios dos primeiros habitantes da região, que ali viveram há mais de oito mil anos. Há também marcas das andanças do bando de foras-da-lei de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, em tempos menos distantes.

E assim, em meio ao sertão de Sergipe surgiu esse verdadeiro oásis de águas cristalinas.
Em alguns pontos chega a ter 190m de profundidade! 













A torre da antiga igreja da cidade inundada


Para mim esse lugar é a prova de que a Natureza sempre arruma um jeito e acaba sobrevivendo às intervenções do bicho Homem.


Ótimo fim de semana!!

Daniela Prieto

março 22, 2012

VAMOS PLANTAR??- Parte 2, Mudas

Sua  sementinha já brotou e temos uma linda mudinha, que tal transferí-la para um vaso maior? Ou comprou uma mudinha e ela veio em um vasinho pequeno de plástico??
Vamos lá, hoje é dia de plantar uma MUDA!! Pode ser em vasos ou floreiras, ok??

Precisaremos (igualzinho ao VAMOS PLANTAR??- Parte 1):

ARGILA EXPANDIDA:
Pode ser usado brita ou cascalho. O papel da pedra no fundo do vaso é para facilitar na drenagem e não permitir que a água fique retida.

MANTA GEOTEXTIL "TIPO BIDIM":
Mais conhecida como Manta Bidim, não é biodegradável, desta maneira ela não apodrece. Ela evita que a terra seja expelida pelos buraquinhos do vaso.

TERRA VEGETAL:
No caso de plantio em vasos pequenos, podemos utilizar a terra vegetal ou a terra preta. Esse é o tipo de terra com mais nutrientes.
Para vasos muito grandes ou floreiras, sobre o bidim pode-se usar 2/3 da  da altura do vaso com terra vermelha (é de pior qualidade nutricional para a planta, mas é mais barata) e completar o restante 1/3 do vaso com a terra preta.
A terra preta no topo do vaso é importante. Quando há a rega, a própria água acaba levando os nutrientes e misturando com o restante da terra.

SERRAGEM:
Ela serve para finalizar o plantio e não permitir que a umidade da terra apodreça as folhas e frutos.

VASO:
Os vasos de argila ou barro são mais eficientes porque ajudam na evaporação da água e no não apodrecimento das raízes. De qualquer maneira é importantíssimo que haja furos no fundo vaso para escoamento e não acumular água.
Quanto ao tamanho: o vaso pode ser trocado com o passar do tempo e desenvolvimento da nossa plantinha. Mas para árvores e outras espécies de maior porte, quanto maior o vaso, mais fácil o exemplar se desenvolve.
Não se esqueça que quanto mais raso o vaso for, mais rapidamente se evaporará a água. Escolha floreiras com o mínimo de 10cm de altura.

MUDA:
A mudinha escolhida de hoje foi o MORANGO! Mas, essa técnica se aplica a maior parte das mudas, tanto para flores como para frutíferas.




Colocar aproximadamente 5 cm de argila expandida no fundo da floreira para evitar o acumulo de água no fundo. Depois cobrir com a manta geotextil que evita a saída da terra pelos buraquinhos (dreno) embaixo da floreira.



Despeje a terra vegetal sobre a manta mas, não complete totalmente o vaso. Retire a muda do recipiente que ela está com o torrão e tudo... tome cuidado para não machucar as raízes. (Torrão é a terra que a mudinha já está acostumada incrustada nas raízes).
Embalagens plásticas são mais fáceis, é só cortar com uma tesoura. Se estiver em vasinho plástico, use uma faquinha em volta como se fosse desenformar uma bolo da assadeira.




Acomode o torrão na terra vegetal da floreira. Se forem mais de uma muda, deixe pelo menos uns 10 cm entre uma e outra.
E preencha com mais terra se necessário e pressione até que o torrão fique estável.
Não esqueça de deixar uns 3 cm livres da borda.



Sobre a terra, despeje a serragem, espalhe cuidadosamente.



Por último, retiramos as folhinhas secas ou danificadas e pronto!!



Good Job!!



Os melhores locais para as floreiras são ao ar livre. Para quem mora em apartamentos prefira a área de serviço ou varanda... que seja arejado e que tenha sol algumas horinhas por dia!

No quintal ou varandas muito altas, escolha um lugar onde não vente muito forte. Não esqueça que a mudinha está em fase de adaptação no berço novo!


Ótimo dia a todos!!


Daniela Prieto


Research:
http://cesaratorres.blogspot.com.br 

março 21, 2012

THE BALANCE OF THE WIND - Relax Moment

Como diz minha querida amiga Déa Prado do Sem Espaço para Lamento: No meio da semana sempre tem uma quarta-feira!! rs!! Eu confesso que prefiro as QUARTAS do que as TERÇAS...

Mas... levando em conta que faltam exatos 9 dias para a minha tão esperada FÉRIAS, resolvi postar hoje sobre um assunto muito relaxante: Sofás de Balanço!

Peças lindas que fazem a diferença e que me remetem a sensação de liberdade... o vento no rosto e o contato com a Natureza!























E o meu preferido no meu lugar preferido: em frente ao Mar!
Taí um lugar que eu gostaria de estar AGORA!!



Ótima QUARTA à todos!!

Daniela Prieto

Research:
 

março 20, 2012

VAMOS PLANTAR?? - Parte 1, Sementes

E hoje começa o OUTONO, mais friozinho no início e fim do dia... que tal começarmos a pensar em uma Primavera florida?? Para deleitar das flores temos que botar a mão na massa já!!!

Encontrei esse Passo a Passo e quero compartilhar com voces. Hoje vamos aprender a preparar um vaso para o plantio com SEMENTES.

É necessário:

ARGILA EXPANDIDA:
Pode ser usado brita ou cascalho. O papel da pedra no fundo do vaso é para facilitar na drenagem e não permitir que a água fique retida.

MANTA GEOTEXTIL "TIPO BIDIM":
Mais conhecida como Manta Bidim, não é biodegradável, desta maneira ela não apodrece. Ela evita que a terra seja expelida pelos buraquinhos do vaso.

TERRA VEGETAL:
No caso de plantio em vasos pequenos, podemos utilizar a terra vegetal ou a terra preta. Esse é o tipo de terra com mais nutrientes.
Para vasos muito grandes ou floreiras, sobre o bidim pode-se usar 2/3 da  da altura do vaso com terra vermelha (é de pior qualidade nutricional para a planta, mas é mais barata) e completar o restante 1/3 do vaso com a terra preta.
A terra preta no topo do vaso é importante. Quando há a rega, a própria água acaba levando os nutrientes e misturando com o restante da terra.
 

VASO:
Eu sempre achei os vasos de argila ou barro mais eficientes porque ajuda na evaporação da água e no não apodrecimento das raízes. De qualquer maneira é importantíssimo que haja furos no fundo vaso para escoamento e não acumular água.
Quanto ao tamanho: o vaso pode ser trocado com o passar do tempo e desenvolvimento da nossa plantinha. Mas para árvores e outras espécies de maior porte, quanto maior o vaso, mais fácil o exemplar se desenvolve.


PREPARANDO O TERRENO:
No fundo do vaso coloque por volta de 5 cm de argila expandida. 
Cubra com a manta bidim. sempre recorte a manta maior que o vaso para que as extremidades fiquem voltadas para cima.
E preencha o vaso com a terra.


Ao Preencher o vaso com a terra, deixe cerca de 5 cm livres na boca para colocar algum tipo de forração como casquinha de pinus por exemplo, que evita a sujeira na hora da rega. Mas, atenção: colocar forração apenas após o crescimento da muda. Enquanto a semente não brotar, não use nehum tipo de forração.



SEMENTES:
Existem vários tipos de sementes e para cada um deles o processo de plantio podem ser diferenciados. Sementes do tipo terrestres, normalmente em forma de grãos e as semente aéreas que são bem fininhas como papel.



Para sementes fininhas como a dos Ipês por exemplo, coloque a semente em cima do substrato e cubra levemente. Regue e mantenha o vaso protegido do sol pelos próximos 20 dias.



Para sementes terrestres, faça um furo na terra com o dedo indicador, cerca de 5 cm de profundidade. Deposite a semente na "cova" e tape. Regue.

PS. Eu não sei quem batizou de "cova", mas como se trata de um nascimento de uma vida (mesmo que seja de um vegetal) eu prefiro chamar de BERÇO!



Para sementes muito pequenas, é aconselhável que seja feito em uma sementeira e apenas depois da brotação transplantar para um vaso.

 
Neste caso, usaremos o Bidim, terra vegetal e uma sementeira de plástico.



Coloque a manta embaixo da sementeira para evitar o excesso de unidade e  a saída da terra pelo fundo.
Preencha cada gomo com a terra vegetal e acomode pelo menos umas 5 sementinhas em cada um.
Não precisa enterrar as sementes, apensa cubra levemente. 
Regue e mantenha protegido do sol por 20 dias.




Quando brotar é só transferir a mudinha para um vaso. Logo mostrarei como plantar mudas... aguardem!

E aí gostaram?? Agora é só colocar a mão na massa para dar mais cor às nossas vidas.

 
ótimo dia a todos!!

Daniela Prieto
Research:


março 15, 2012

VENEZIA e L´ACQUA ALTA

Veneza famosa pelos canais e suas gondolas, é palco de um fenomeno chamado ACQUA ALTA. Veneza que normalmente possui a maré 90cm acima do nível do mar, nos dias de Acqua Alta pode atingir até 1,35m alagando mais de 70% a cidade.

Esse fenomeno ocorre nas epocas de chuva e presença de fortes ventos. O pior índice foi marcado em 1966 que ultrapassou a marca de 1,80m alangando 86% da cidade.

O que tem chamado a atenção é que esse fenomeno que antes ocorria no máxima 10 dias por ano, nos ultimos anos tem ocorrido por mais de 60 dias!!!

Será a Natureza se manifestando??



 Praça de San Marcos, um dos pontos mais baixos da cidade, é constantemente alagada.












 Passarelas para facilitar a circulação












Melhor providerciar a mala o quanto antes... antes que esse lindo lugar se transforme numa cidade emersa, presente apenas na lembraça e na História!!

Ótimo dia a todos!


Daniela Prieto