setembro 22, 2012

setembro 20, 2012

23 set 2012 - Corrida da Amizade, São Paulo

Essa semana me surpreendi quando em meu roteiro de ida ao trabalho me deparei com palavras gigantes ornando nossa cidade.

Palavras de impacto super positivistas! Meu coração já foi logo se enchendo de felicidade... na hora já pensei do quanto é bom na loucura do dia-a-dia ser "lembrado" que existem sentimentos e pensamentos como esses... "DIVERSIDADE", "AMOR", "LIBERDADE", "RESPEITO".

Já fui logo tirando foto:



Curiosissíma, fui dar uma "googlada" para saber o que são essas instalações na cidade e acabei desvendando o mistério...

Uma ONG chamada "Caminho de Abraão" está organizando uma corrida "Corrida pela Paz" aqui na cidade de São Paulo no dia 23 de setembro com a intenção de integrar de forma pacífica diversos povos como Árabes, Libaneses e Judeus.


O percurso da corrida iniciará no Clube Monte Líbano, passará pelos clubes Pinheiros e Hebráica e finaliza no Shopping Eldorado. As PALAVRAS gigantes estão instaladas por todo o trajeto. A premiação será para os 5 primeiros homens e 5 primeiras mulheres.


E o trajeto simboliza a rota feita por Abraão a 4000 anos em busca da Terra Prometida. (Amei isso... logo vou pesquisar mais a respeito dessa rota, tipo Caminho de Santiago do Oriente!)


Infelizmente, as PALAVRAS gigantes estão temporariamente alegrando nossa vida... Depois da corrida, elas serão retiradas... Pena!

Isso me fez lembrar de uma campanha organizada pela Natura em 2009 que também instalou palavras pela cidade:

E da linda cidade de Amsterdam, que essa sim tem "Letronas" que viraram ponto turístico na cidade. Vai dizer que não alegra nossa vida??

Research:

ótimo dia a todos!!!

Daniela Prieto


setembro 19, 2012

Semana Nacional do Trânsito 2012, São Paulo

"Não exceda a velocidade, preserve a vida".

Entre os dias 18 e 25 de setembro haverão mais de 70 ações promovendo a conscientização no transito. E para iniciar, já vou dizendo que gostei muito da abertura.

Ontem por volta das 7hs da manhã, foi feito um "duelo" entre uma lancha no rio Tietê e um automóvel guiado pelo ex-piloto de Indy André Ribeiro na Marginal. O objetivo era sair da altura da Ponte das Bandeiras, percorrer 12,5km até o cebolão.

E adivinhem...

A lancha ganhou o duelo com a metade do tempo levado pelo automóvel, andando em média 60km/h, enquanto o automóvel não passou de 30km/h em média. Demonstrando a real possibilidade de navegação nesse rio que, ao meu ver é ignorado pelo poder público e privado.

Isso nos mostra um "rio" de oportunidades... 

O trânsito com toda certeza, é um dos mártires da população. Uma pesquisa mostrou que o paulistano gasta em média 2,5 horas no transito por dia. Eu sempre falo aqui do METRÔ, porque eu realmente acredito que só o METRÔ resolve... mas, aqui tudo é tão demorado... demora-se anos para a construção.

Quem sabe o transporte fluvial como barcos, balsas...não atenda mais imediatamente e ajude a desafogar um pouco do trânsito de São Paulo?? É uma alterantiva, sem dúvida... que junto com outros tipos de transporte pode ajudar sim!




A reporter que estava participando na lancha disse que, apesar do forte odor e do lixo, a vista da cidade e do nascer do sol dentro do rio é bastante bonita.

Ano passado tentaram fazer o mesmo, mas nos primeiros 5 minutos de disputa, os motores da lancha quebraram devido a quantidade de lixo.




 MEU SONHO:
Tamisa river, London

Quem sabe um dia, né??
Ótimo dia a todos!

Daniela Prieto

setembro 15, 2012

1 ANO DE BLOG - Gardens of my Life

1 ANO - Deste JARDIM que para mim, virou um espaço para compartilhar, desabafar, inspirar e acima de tudo: Aprender! 

Parabéns para nós!!


Balanço: 113 posts / 37.500 visualizações


Daniela Prieto

setembro 14, 2012

Eco materiais - TIJOLO ECOLÓGICO

Uma empresa de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, é pioneira na fabricação de máquinas de prensa que transformam entulhos em tijolos novos.

Esse processo de reciclagem tem inúmeras vantagens para o meio ambiente:
- Reutiliza material descartado;
- Não retira argila dos mananciais (materia prima fundamental na produção de tijolos);
- Não há queima em fornos, portanto não emite gases poluentes;
- Não utiliza madeira para a queima.

Produção convencional

Os tijolos ecológicos são prensados e a cura é tipo umedecida por 7 dias. A molha é feita através de chuvisco fino e leve 3 vezes ao dia. Esse processo garante que o tijolo ecológico seja 50% mais resistente do que o tijolo convencional produzido em adobe à queima.

 "A cura por meio de molha aspersão manual deverá ocorrer em local de preferência coberto com proteção da chuva, sol e do vento excessivo para que a umidade não evapore prematuramente."








Além disso, o fabricante garante que o isolamento térmico é muito mais eficiente do que o tijolo convencional. Tem mais inércia.

As peças são de acabamento e encaixes perfeitos. E ainda há as peças de finalização de cantos, calhas, etc.

Por mais que consuma água nesse processo, eu acredito que o benefício tanto ambiental, quanto técnico vale a pena!!

Segue o resumo do processo de produção:


Escolhi essa obra em Ourinhos, interior de São Paulo, que utilizou os tijolos, blocos e pisos ecológicos. Achei bem interessante o resultado:








Um acabamento legal, pode ficar aparente ou não.

Pelo que entendi em minha pesquisa, o custo é de aproximadamente 20% maior do que o tijolo convencional. É óbvio que na construção civil tudo é questão de orçamento, mas posso dizer por experiência própria que as vezes o custo-benefício pode valer a pena. Vale a pena estudar a possibilidade!

Research: http://www.ecomaquinas.com.br

Um lindo final de semana a todos!

Daniela Prieto


setembro 12, 2012

Jardins Aquáticos

Eu acho lindo jardins aquáticos, os grandes e principalmente os pequenos. Em vasos eles podem ser uma grande atração em varandas por exemplo. Podem ser cultivados em pequenos tanques e espelhos d´água também.

Os meus preferidos são em vasos circulares, parecendo uma bacia acomodado no piso, eles são lindos, decoram e trazem frescor aos ambientes e não requerem muito espaço. E acreditem, não necessitam muita manutenção, já que as próprias plantas cuidam da oxigenação da água.

...................................................................................................................................................................
MUITO IMPORTANTE: As dicas abaixo são para utilização em paisagismo particular e pequenos vasos. Nunca devemos cultivar em locais naturais como córregos, rios, lagos, etc. A planta pode modificar completamente as características naturais daquele meio biótico e tornar-se um vilão causando danos irreversíveis ao meio ambiente. Muitas tem propagação muito rápida.
.....................................................................................................................................................................


Vamos conhecer algumas plantas aquáticas:

MARREQUINHA (Salvinia sp) - Aquática e flutuante, de beleza delicada pode atingir até 15 centímetros de altura, multiplica-se rapidamente sendo de difícil controle. Folhas ovais, pilosas e sulcadas. Despoluidora, pode crescer em águas contaminadas. Deve ser cultivada em pleno sol.




BANANA D´ÁGUA (Typhonodorum lindleyanum) - É uma planta arbustiva, podendo atingir até 4 metros de altura. É semelhante a uma palmeira. Seu porte avantajado limita sua utilização em áreas pequenas. Vale lembrar que, todas as partes dessa planta são tóxicas e ela exala um aroma desagradável. Deve ser cultivada em sol pleno e manipulada somente com luvas.



VITÓRIA RÉGIA (Victoria amazonica) - Uma das plantas aquáticas mais conhecidas, a Vitória régia é nativa da Amazonia. Suas folhas circulares e flutuantes podem alcançar até 2,5 metros de diametro. As bordas elevadas revelam a face inferior espinhenta e avermelhada. Suas lindas flores, grandes e perfumadas surgem no verão e duram apenas 48hs. Cultivada apenas em sol pleno e águas de 29° a 32° de temperatura.



ALFACE D´ÁGUA (Pistia stratiotes) - Rústica e pouco exigente, é de rápida multiplicação e muito utilizada no paisagismo. Suas folhas são verdes-claras, de textura aveludada e muito ornamentais. Aprecia o calor e o sol e deve ser cultivada em água livre de cloro e outros produtos químicos. Como é flutuante não necessita substrato algum. Se a água for fertilizada com matéria orgânica se espalha rapidamente. Multiplica-se por separação das mudas que se formam em torno da planta mãe.




NINFÉIA VERMELHA (Nymphaea rubra) - Bastante ornamental, de folhas grandes e arredondadas, com bordas serrilhadas são flutuantes. As flores aparecem no verão e desaparecem no inverno. Não requer profundidade e podem ser cultivadas em vasos e espelhos d´água, sempre em pleno sol. Ainda existe a Ninféia Azul e a Alba.



JUNCO (Juncus effusus) - De folhas afiladas e cilíndricas, em forma de pequenas lanças verdicais de verde intenso.Pode ser cultivado em sol pleno ou meia sombra em profundidades de 5 a 10 centímetros e pode alcançar até 1,20 metros de altura. Muito utilizado no paisagismo e em vasos ornamentais.




LÍRIO AMARELO DO BREJO (Hedychium chrysoleucum) - De folhagem bastante vigorosa, folhas largas, numerosas e perfumadas flores abundantes na primavera e verão. No paisagismo são muito exuberantes, utilizadas em lugares muito úmidos ou alagadiços. Devem ser cultivadas sob sol pleno.



PAPIRO BRASILEIRO (Cyperus giganteus) - De hastes longas com uma cabeleira de folhas finas nas pontas. Muito confundido com o Papiro do Egito, este é nativo do Brasil. Devem ser cultivadas em sol pleno, sempre a beira d´água. Cria um efeito muito interessante no paisagismo.



SOMBRINHA CHINESA (Cyperus alternifolius) - Também da família Cyperaceae, de hastes longas e folhas nas pontas, desenvolve-se em sol pleno e meia sombra em solo muito úmido ou alagado. Cresce cerca de 1,5 metros de altura.



MURERÉ (Eichhornia paniculata) - De flores menores e delicadas, habitante natural de margens de rios e lagos do norte e nordeste do Brasil. A floração ocorre na primavera e verão.
Deve ser cultivada sob sol pleno, nas margens de tanques, lagos ou córregos, plantadas diretamente no solo ou em vasos preparados, fertilizados com abundante matéria orgânica. Também pode ser cultivada em terrenos baixos, encharcados, como várzeas. Não tolera o frio, ou correntes de água muito fortes. É considerada invasiva, devido à facilidade de propagação, sendo proibido seu cultivo em alguns lugares, como no estado da Florida nos Estados Unidos. Multiplica-se por sementes e por divisão das touceiras.



AGUAPÉ (Eichhornia crassipes) -  Planta aquática e flutuante o aguapé é muito ornamental. No entanto em algumas situações de superpopulação ela pode se tornar um problema em lagos. De folhas redondas, grandes e brilhantes o aguapé se multiplica rapidamente.No paisagismo, o aguapé é utilizado para povoar lagos e espelhos d’agua, favorecendo a vida aquática, principalmente os peixes. Deve ser cultivada a pleno sol em água com pH corrigido e naturalmente fértil. O próprio ciclo natural de um lago com peixes já é suficiente como adubação. Não tolera geadas e multiplica-se por divisão da planta.



Agora que já conhecemos algumas espécies, vamos nos inspirar com alguns jardins lindos??









 





E dica de como fazer o seu próprio jardim aquático:

Research: http://www.jardineiro.net/


Um grande abraço,
Daniela Prieto